Marketing de Influência e os Influenciadores Digitais
O marketing de influência nada mais é do que utilizar a influência de uma pessoa sobre outras como forma de propagar a sua marca. De início, ao pensar neste tipo de investimento, as empresas costumam logo pensar em atores,
Postado em 07/06/2017
    Compartilhe:

O marketing de influência nada mais é do que utilizar a influência de uma pessoa sobre outras como forma de propagar a sua marca. De início, ao pensar neste tipo de investimento, as empresas costumam logo pensar em atores, cantores ou mesmo jogadores de futebol. Entretanto, nos últimos anos surgiu um novo grupo de profissionais que deixam os tradicionais para trás quando o assunto é ter um nicho. Estes são os Influenciadores Digitais, ou Digital Influencers se você gostar de inglês. 

Estes influenciadores, quando bem escolhidos, podem alavancar o engajamento e as vendas de sua marca, já que neles é depositada uma confiança enorme por parte de seus fãs. E talvez você se pergunte a diferença entre investir no Marketing de Influência com um ator e com um influenciador. Bom, a diferença está na segmentação do público e na confiança que os fãs tem sobre a pessoa.

A menos que sua empresa trate de produtos e serviços relacionados à profissão (ator, cantor, jogador, etc), dificilmente a pessoa terá conhecimento e propriedade para falar do assunto. Ao trabalhar em conjunto com um Influenciador Digital, você terá alguém que possui experiência e que conquistou a confiança de seus fãs por seu conhecimento sobre o assunto. 

Por exemplo: sabemos que a atriz Thaís Araújo é dona de um senhor cabelo cacheado. Sempre lindo e bem cuidado, certo? Porém uma campanha de produtos para cabelos cacheados feita por ela, não será tão convicta quanto uma feita pela blogueira e youtuber Rayza Nicácio. Isso acontece por dois motivos:

     - Ao contrário de Thaís, a Rayza trata constantemente sobre cabelos em suas plataformas e, por isso, ganha propriedade, conhecimento e experiências sobre o tema;

     - Os influenciadores digitais também tem o fato de serem muito mais próximos do "povão" do que os outros profissionais muito famosos. Isso faz com que as pessoas consigam se por no lugar deles e enxergam que obter resultados como eles seria algo possível, o que nem sempre ocorre com os outros profissionais.

Sobre este segundo tópico, o site E-Commerce Brasil disse em 2016 que "80% dos consumidores tomam decisões de compra com base em mensagens sociais de amigos". E pensar nos influenciadores digitais como mais próximos da população faz com que eles sejam vistos como "amigos", mesmo que numa via de mão única. 

É exatamente aí que mora o poder do Marketing De Influência. Ele pode ser considerado como um "boca-a-boca" melhorado, e assim você poderá começar a captar mais leads. Além disso, as postagens realizadas pelos influenciadores são trabalhadas de uma forma a dar o efeito "must have" (preciso ter), que instiga o desejo dos fãs por aquela peça ou serviço. Segundo o site Hello Society, as postagens realizadas pelos seus influenciadores digitais tem uma performance de cerca de 77% melhor que as realizadas pelas próprias marcas.

relação entre influenciadores digitais e empresas - infográfico

Todavia, é preciso tomar certos cuidados a partir do momento em que você decide trabalhar com algum influenciador.

Primeiro você precisa definir que público quer atingir e, principalmente, que público você pode atender. É preciso ter um público bem específico para ajudar na hora de escolher seu influenciador. 

Por exemplo, se sua marca é pequena e você não consegue atingir todo o território nacional com envios por correio ou franquias, optar por um influenciador regional é muito mais vantajoso, já que o custo será mais baixo do que alguém com influência nacional e este profissional irá atingir as pessoas certas, não "qualquer pessoa". Afinal de contas, de que adianta alguém do Acre se interessar pelos produtos de uma loja de São Paulo, sendo que não pode adquirir seus produtos?

Além da questão territorial, pense também no nicho que você trabalha. Não vai adiantar trabalhar com uma blogueira que fale principalmente de maquiagens se você tem uma loja de decoração. O retorno dificilmente irá compensar o investimento.

Também é muito importante você conhecer o trabalho e a imagem daquela pessoa, caso contrário, você poderá acabar tendo como resultado uma propaganda contraditória. Pense o seguinte, uma loja de roupas super descoladas faz um contrato com uma blogueira, porém ela tem o estilo super básico. Não combina, né? A menos que ela concorde em fazer uma mudança geral para trabalhar bem a marca, ficaria um resultado sem muito fundamento.

Já quando falamos de conhecer o trabalho de um influenciador, também estamos falando de números. Da mesma forma que as métricas são relevantes no seu negócio, elas também devem ser sobre as plataformas utilizadas pelos influenciadores digitais. Geralmente, eles mesmos já entregam o chamado Mídia Kit, que é quase como uma apresentação institucional, mas voltada para as plataformas online usadas por ele.

Nesses MK's você deve ser capaz de encontrar as informações básicas sobre a pessoa e seu trabalho, além das métricas mais importantes como número de visitantes, visualizações, alcance, engajamento e o tipo de público que suas postagens atingem. 

A partir disso, você poderá escolher seu influenciador de uma forma muito mais relaxada. Entretanto, é preciso que a empresa sempre mantenha uma boa postura em relação a esta parceria para que, desta forma, o trabalho torne-se vantajoso para ambos os lados. Vamos ver umas dicas?

     - Não pense que é sua empresa que está fazendo algo pelo influenciador, o que acontece é o contrário.

     - Não tente vangloriar sua empresa atribuindo características irreais ou totalmente exageradas, tanto o influenciador quanto seus leitores irão perceber a verdade.

     - Após fechar a parceria, lembre-se que muitos dos prazos de entrega dependem de você, já que os influenciadores poderão precisar dos produtos para realizar as imagens e resenhas.

     - Acompanhe sempre as postagens do seu parceiro, analise e mantenha-o informado com feedbacks, desta forma, o trabalho sempre poderá ser melhorado para ambos.

     - Não desvalorize o trabalho dos influenciadores. Claro que alguns podem não ter noção da realidade na hora de cobrar, mas não pense que eles apenas estão "tirando uma foto qualquer" ou escrevendo elogios sem fundamento por causa da parceria. Existe muito estudo e trabalho por trás de uma única postagem e, muitas vezes, você pode perder a chance de uma parceria incrível por não reconhecer este trabalho. Lembre-se, é um investimento - que pode ser bem ou mal feito - e não um gasto.

Caso sua empresa precise de ajuda para trabalhar o marketing de influência, a Fito Marketing pode ajudar você a desenvolver sua campanha e escolher o influenciador adequado para os seus objetivos, através de um estudo de mercado e dos influenciadores em potencial. 

Comente com o facebook